Projeto Parto Adequado

03_OPERADORAS_parto_CURVAS-samed

O Hospital Santa Maria de Suzano e Samed Saúde foram aprovados como hospital parceiro e operadora apoiadora no Projeto Parto Adequado, iniciativa desenvolvida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Israelita Albert Einstein, Institute for Healthcare Improvement (IHI) e Ministério da Saúde (MS). As unidades fazem parte de um seleto grupo de cerca de 150 hospitais brasileiros protagonistas na criação de modelos em assistência materno-infantil, sendo os primeiros do Alto Tietê.

O objetivo definido para o Parto Adequado foi, em conjunto com o grupo de hospitais participantes, elaborar, testar, avaliar e disseminar um modelo de atenção ao parto e nascimento que favoreça a qualidade nos serviços, valorize o parto normal e contribua para a redução de cesarianas desnecessárias e dos riscos delas recorrentes. O Brasil é recordista em cesáreas, com 85%, razão pela qual a valorização do parto normal ganha força em unidades de saúde como o Hospital Santa Maria de Suzano, que defende a redução no percentual de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar. A Organização Mundial da Saúde (OMS) defende que somente 15% dos partos sejam cesáreas. A meta do Hospital Santa Maria e da Samed Saúde na fase atual do projeto é atingir 40%. 

Para a médica Dra Maria Esther Tormin Vieira do Nascimento, diretora clínica da Samed Saúde e entusiasta do Projeto Parto Adequado, é preciso estimular a cultura da disseminação da informação sobre o que é ideal, a partir da indicação médica, para a mulher na hora do parto. Junto ao Dr Pedro Paulo Ferraz Dias, coordenador médico de ginecologia obstetrícia da Samed Saúde, ela apoia uma das premissas do projeto que visa “oferecer às mulheres e aos bebês o cuidado certo, na hora certa, ao longo da gestação, durante todo o trabalho de parto e pós parto, considerando a estrutura e o preparo da equipe multiprofissional, a medicina baseada em evidência e as condições socioculturais e afetivas da gestante e família”.

A gerente de Enfermagem do Hospital Santa Maria, Fernanda Reple, observa que a unidade possui estrutura completa com Maternidade, Berçário, 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal com suporte de 10 leitos de UTI Adulto e oferece o alojamento conjunto para que mãe e bebê fiquem unidos já a partir das primeiras horas de nascimento. Atualmente, a capacidade é para 150 partos mensais.

“Nossas enfermeiras e toda a equipe multidisciplinar têm preparo e vocação para acompanhar as gestantes com carinho porque possuem treinamento para o atendimento humanizado, ainda mais nesse instante único e especial. O parto normal exige essa condição de comodidade e segurança em todas as suas etapas”, constata. Dr Leonardo Akikubo, coordenador da Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Santa Maria também considera o projeto essencial para saúde e segurança das gestantes e bebês.

CULTURA

A Dra Maria Esther reconhece a necessidade de um trabalho árduo de conscientização de toda a população a respeito do parto normal. Além disso, é preciso envolver mais os profissionais médicos em projetos como o Parto Adequado.

Gráfico – Partos Normais X Cesareo